quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Conseguimos nosso CSQ!!!

Pessoas,
Passamos na entrevista e estamos com o nosso CSQ em mãos!!!!
Estamos transbordando de felicidades e acabamos de tirar um piano das costa de cada um. rs rs rs
Obrigada, DEUS! Valeu amigos e familiares, recebemos e sentimos cada oração, mensagens e palavras de apoio.


VAMOS AOS FATOS
Chegamos ontem em SP 2hs após o previsto por conta do mal tempo e o aeroporto de Congonhas que não permitia que aterrissássemos. Sim... chuva, avião, turbulência, Congonhas e 1hr dando voltinha no céu de SP... mais tensão!!! rs rs rs. Ficamos muito bem hospedados na casa dos tios do Rô, a dupla Nani & Léo (os primos), foram nos buscar no aeroporto e também nos levar pra entrevista hoje.


HOJE – 03/12/2008.
Nossa entrevista estava agendada para às 12hs e chegamos no escritório às 10:45h. Vimos mais 3 pessoas aguardando, entre elas a Fernanda que tive o prazer de conhecer pessoalmente e que conversava com outro rapaz o Luis Henrique. Ficamos alí batendo papo e tentando aliviar a tensão. Enquanto assistia um vídeo da apresentação do Cirque de Soleil, o qual eu olhava mas não via... rs rs rs.

Após os entre e sai das salas vimos que quem estava realizando as entrevistas era o M. Eddie e Mme. Judith (ela sempre sorridente). Até que cada um foi sendo chamado e nos surpreendemos quando o Luis Henrique foi convocado por Soraia Tendel!!! Só restava eu e meu maridinho lá na sala de espera, até que Fernanda e Luis Henrique sairam da sala felizes e aprovados. Nós, tensos, com medo de que M. Eddie concluísse a entrevista que ainda fazia e nos chamássemos... rs rs rs.

Então, Mme. Soraia chama a Madame que vos escreve. Abri um sorrisão de surpresa e felicidade. Ela muito simpática apertou nossa mão e nos convidou a sentar. Falou que nosso dossiê já havia sido pré-aprovado e que iria apenas conferir a documentação. Naquele momento, eu olhei pro Rô com cara de “foi isso mesmo que eu entendi?” ele tb surpreso nada disse. No mesmo instante M. Eddie bateu na porta e falou algo com Soraia que eu não entendi, ela pediu desculpas e pediu que aguardássemos um pouco e saiu da sala. Aí eu verbalizei a frase acima pro meu marido e ele tb surpreso falou que a entrevista ainda não tinha começado e ela ainda não havia falado a famosa frase ... rs rs rs. Respirei fundo e pensei, é vc tem razão ainda não temos o CSQ.

Soraia voltou, perguntou quem era o requerente principal, se tínhamos filhos, o que iria fazer no Québec, solicitou meu diplôma de bacharel em Serviço Social, disse mais de uma vez que o Québec precisava de Assistentes Sociais e que nosso dossiê ganhava mais pontos pela minha profissão estar em demanda. Perguntou pela minha atual experiência de trabalho e se assustou com as 60hs semanais de trabalho no HUPE em 2006, até eu explicar que se tratava de um programa de residência dentro de um hospital universitário. Perguntou pelo meu atual emprego e atividades que eu desenvolvia e repetiu “très interessant”. Depois pediu meu diploma de técnico de informática, perguntou se era equivalente ao collège, expliquei que era equivalente ao lycée e que fiz o profissionalizante ao mesmo tempo que o ensino médio.

Passou para os comprovantes de francês, perguntou onde eu estudei a língua, eu expliquei que nós fazíamos aulas particulares e que eu fazia tb o curso de línguas da UFRJ (CLAC). Então ela se virou para o Rogério, pediu desculpas pq iria fazer poucas peguntas para ele justificando que eu era a requerente principal. Pediu o diplôma dele de técnico de informática, ele já foi logo explicando que não trabalhava na área e apresentou a carteira de trabalho (em um dado momento ela não entendeu o que ele falou, e quando ele repetiu a pronúncia dele ficou ótima! nervosismos a parte...). Ela gostou de ter visto na carteira profissional dele 6 anos de experiência na mesma empresa. O aconselhou a fazer cursos de atualização no Québec que o governo oferece. Disse que eu também poderia fazer alguns cursos, que lá tb era um lugar bom para estudar mas frisando que iríamos para trabalhar. Voltou para mim e perguntou se eu sabia algo a respeito da minha ordem profissional no Québec. Disse que sim que eu já havia feito umas pesquisas sobre a equivalência de meu diplôma para trabalhar na minha área. Ela perguntou se eu sabia os procedimentos e eu evitando ter que explicar o que eu não lembrava, peguei o passo a passo que eu havia feito em francês e a mostrei... Aí, para mim, foi uma das melhores partes da entrevista, ela me explicando tim tim por tim tim dos procedimentos que eu deveria fazer, que com o CSQ que ela daria eu já poderia solicitar a equivalência ainda aqui no Brasil enquanto aguardava a parte federal do processo de imigração.

Depois perguntou em qual cidade pretendíamos morar, eu respondi Ville de Québec, e ela falou que Sherbrooke tb era um ótimo lugar. Falei que não penso em ir pra Montréal porque lá me seria exigido o francês e o inglês, sendo que eu não falo inglês, ela disse que de fato em Montréal eu teria mais oportunidades de trabalho, mas que eu iria precisar tb do inglês, mas que Sherbrooke tb tem uma ótima estrutura para receber imigrantes. Falei que nós poderíamos começar a fazer tb pesquisas da cidade de Sherbrooke e a perguntei se lá eu teria oportunidades de trabalho, ela disse que sim, que lá tinha as agências que recebem e atendem os imigrantes e que eu poderia trabalhar nessa área.

Depois falou que nosso francês era intermediário e me colocou como francófona. Mas isso é só pra eu tirar onda pq eu sei q ainda estou muito longe disso. he he he.

Enfim, disse a famosa frase "Vous êtes acceptés". Iuuuuuuuupi!!! Só sorrisos!!! Imprimiu nosso CSQ e eu nem ouvi o barulho da impressora.

Pessoal, foi ótimo!!!! Mais do que uma entrevista ela nos deu dicas e orientações.

Agora vamos começar a parte federal do processo e o Québec que nos aguarde em 2009!!!! Vamos q vamos!

8 comentários:

José Almeida disse...

Parabéns para vocês em breve espero está tendo essa mesma sensação que vocês que acredito que seja maravilhosa. Boa sorte nessa nova etapa!!

Fernanda disse...

Parabés!!!!! Fiquei muito feliz por vcs tb terem conseguido o CSQ!!!! Agora é só dar entrada no Federal!!!!! Bjs

Maíra e lávio disse...

Parabéns gente!! Ficamos muito felizes!! Até sábado! :)

Beijos.

Maíra e Flávio.

Flávio e Maíra disse...

Opaaaaaaaaaaaaaa!!!

Parabéns!!!

Show de bola!!!

Sábado tem festinha!!!

Abração!!!

Flávio e Maíra!!

Anônimo disse...

Gi,

Não tens nenhum conhecimento do Inglês?

Pode responder na lista do Yahoo, meu nome é Valdélia e faço parte da lista.

Beijo

disse...

Parabéns! O fato da Soraia ter feito a entrevista com vocês é muito legal. Principalmente pelas sugestões. Estivemos em Sherbrooke esse ano e não nos encantamos pela cidade, apesar da bela Université. Se vocês vão pesquisar cidades menores considerem Trois-Rivières que é bem interessante.

Bonne Chance!

Anônimo disse...

Gi e Rô,
Vocês estão de parabéns!
Ficamos impressionados com a convicção de vocês em fazer a entrevista mesmo sabendo que vocês não tinham tido tempo de estudar o suficiente. E mesmo sabendo que aos olhos humanos seria impossível vcs conseguirem o CSQ. Mas Deus na sua infinita bondade colocou a Soraia na vida de vocês e aquilo que seria um fuzilamento se tornou um bate-papo bem agradável e mesmo sem ter o inglês e tendo como conhecimento o francês em um nível avançado Deus honrou vocês.
Obrigada pela indicação da prof. e pela paciência que vocês tem tido conosco.
Um abraço
Grasi e Wesley

Arroz - Luiz Fabiano disse...

Parabéns!!!
Adoro essas boas notícias, pena que não virão aqui pra Montréal, mas se vierem visitar, entrem em contato!!!
Agora vem a fase da paciência e do planejamento... A fase federal é chata mas nos dá tempo de melhorarmos o idioma, as pesquisas, e traçar as metas.
Agora é pra valer! Sejam felizes!!!
Um abraço!! Fabiano