domingo, 13 de julho de 2008

Je me souviens!




Já vi esta frase escrita em muitas páginas canadendes, mas nunca tinha dado tanta importância a ela até saber que representa o lema do Quebec. Aí a curiosidade não parou de martelar "Je me souviens", "Je me souviens", " eu me lembro".. eu me lembro de quê????? Seria alguma grande tragédia??? Algum mártir???
Pois então ... este lema que está inscrito dentro da Assembléia Legislativa da província e nas placas de licenciamento de veículos, é carregado de simbologia e é mais complexo do que parece.
Em 1976, o Partido Quebequense apoiou a soberania do Québec, que foi levado ao poder. Dois anos depois, o Ministério dos Transportes decidiu substituir o slogan turístico "La Belle província" ao "Je me souviens" às licenças das placas. Desde então, várias questões foram colocadas sobre a natureza, origem e significado da frase. O resultado é uma baita de uma polêmica que me deixou um pouquinho confusa durante minhas breves pesquisas na internet.
A partir de um meio para o outro a mensagem é distorcida e se torna uma novela: «Je me souviens que né sous le lys, je croîs sous la rose.» "Lembro-me de que, embora nascido sob a fleur-de-Lys (da França) eu cresço sob a rosa (da Inglaterra). A inscrição recorda a glória do Antigo Regime, a língua, leis, e de religião de Québec antes da conquista de 1759.
Outros ainda defendem que este lema é aberto e é apenas um convite para lembrar que todos podem interpretar como entenderem, em total liberdade, "uma forte defesa da memória que mantém o coração do espaço público."
E tem ainda a versão mais québecóis para o lema: "é a abertura de um poema que define a importância de ser francês (e jamais se esquecer disso) num país em que os ingleses sempre detiveram o poder. Chamando a atenção para o passado, a frase resume o orgulho québécois, que também pode ser visto no tremular das muitas bandeiras azuis de Québec. Pois esse pedaço do Canadá que fala francês, que proíbe o ensino do inglês nas escolas e que arrancou esse mesmo inglês das placas de trânsito é um lugar a não se esquecer.".
Dada a complexidade dos fatos, e a subjetividade do lema não prossegurei com esta pesquisa, pelo menos por enquanto. Aliás, isso tudo me fez lembrar bem friamente uma frase de Antoine Saint-Exupéry «O significado das coisas não reside nas próprias coisas, mas na nossa atitude relativamente a elas

3 comentários:

Chris disse...

Muito interessante!!!
Apesar de eu já ter morado lá, nem eu sabia ao certo o pq do "je me souviens".
abc

Marcos Paulo disse...

Durante minha viagem de reconhecimento do Québec, em junho passado, também fiquei intrigado com essa inscrição. Fiz a mesma pesquisa que você e conclui que pouco importa do quê se lembram, importa que eles têm muito orgulho de seu passado.

À la prochaine,

Marcos e Simone Rodolfo
marcospaulo.rodolfo@gmail.com

Cau disse...

Como assim mengão?! Hahahahah, ai meu Deus, mais um flamenguista!! O João também é doente por esse time rubro-negro!!

Obrigada pelas visitas! Vamos ficar passando por aqui para nos informar também ;)

Abraços!!!

Cau