sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Maneiras de levar o dim dim

Complementando o post anterior... Algumas formas que pesquisamos para levar dinheiro para o exterior.


Nossas escolhas para levar o dim dim:

Dólares em espécie
Compraremos no Brasil, para usarmos com as despesas durante a viagem e os primeiros dias, por isso não será muito, já que o mínimo é o suficiente e mais seguro.
"Grande parte dos bancos no Brasil vendem dólares para quem for viajar. A cotação usada é o dólar Turismo. A cotação denominada 'Dólar Oficial' só é usada para transações comerciais de importação e exportação. Como as cotações são tiradas pela média, elas variam de banco para banco e podem ser alteradas a qualquer hora. Não são todas as agências bancárias que vendem dólares canadenses, é conveniente ligar para a agência para se informar se ela vende e se não, qual a agência mais próxima. Nenhum banco pode vender mais de US$3.000 (três mil dólares) para quem não é correntista e alguns bancos sequer vendem para quem não é correntista. Convém levar carteira de identidade, CPF, bilhete aéreo e passaporte quando for comprar dólares nos bancos. Os bancos que vendem dólares também obrigam os turistas a comprar um certo valor em Traveler Checks. Ainda, muitos bancos cobram taxas de comissão sobre estas vendas que podem ir de 0,5% a 5% em geral. Outra opção para a compra de dólares no Brasil é recorrer as casas de câmbio espalhadas em todo o Brasil." http://indoparaoquebec.blogspot.com/

TC - Travelers Cheques (cheques de viagem)
Seguro e mais barato para transportar e não possuem prazo de validade. Alguns bancos podem cobrar ou não tarifa da troca do dinheiro para os TC's, mas normalmente se vc é cliente do banco não paga essa tarifa.
Para utilização dos TC's no país de destino, pode-se trocá-los por moeda local ou utilizá-los diretamente nos estabelecimentos comerciais para aquisição de bens ou serviços. O lado negativo é que, segundo os imigrantes que estão em Québec relatam, a maioria dos estabelecimentos comerciais de lá não o aceitam para compras, e quanto a troca nos bancos para o papel moeda, alguns bancos cobram taxa de CAN5,oo por cheque. Por isso, optamos por levar nossos TC's para depositá-los todos na conta em que abrirmos quando chegarmos lá.

Bizu: Quem é cliente do cartão de crédito American Express tem 2% de desconto sobre o valor do câmbio, seja para compra de papel moeda ou TC. Basta ligar para lá (4004-7797), escolher e agendar o local de retirada e transferir o valor para a agência e conta que eles informarem (Bradesco). Detalhe, apesar de também ser utilizado a cotação do dólar turismo, segundo a atendente, a cotação pode variar de acordo com o local que vc for retirar o dinheiro e/ou o TC. Neste caso o que fazer: perguntar a atendente em qual agência na sua cidade a cotação no momento está mais baixa. Aqui no Rio só existe 3 lugares: no aeroporto do Galeão, Copacabana e Barra da Tijuca. Normalmente a menor cotação é onde tem menos concorrência para a troca. Trocamos pelo American Express e pagamos uma cotação de 1,78 dólares. Foi a cotação mais em conta que achamos.
http://www.americanexpress.com/br/tc/

VTM – Visa Travel Money
Fácil de fazer e de usar. O cartão é sem custo e sem anuidade, com validade de 3 anos. Ótima forma para que depois familiares ou amigos lhe enviem dinheiro do Brasil.
Para fazer o cartão é só entrar no site e se cadastrar, entrar em contato com eles para saber o fechamento de câmbio com a cotação do dia (dólar turismo) e MAIS o acréscimo de IOF. O atendente lhe passará os dados bancários para depósito (em Banco Real ou Banco do Brasil) ou boleto bancário. As cargas são no mínimo de USD 100 ou € 100 e máximo de USD 20.000 ou € 20.000. O cartão é enviado para a sua casa com os créditos bloqueados, vc faz o desbloqueio por telefone ou pela internet. O cartão é pré-pago e recarregável. Possui a bandeira Visa para compras e Visa Plus para saques. A cada saque realizado é cobrada uma taxa de € 2,50 e USD 2,50 + a taxa de conversão, para compras é debitado somente a taxa de conversão.
Poderá ser usado em qualquer país, mesmo que a moeda não seja a originária do cartão, uma vez que a Visa faz a conversão automática da moeda na hora do uso. Qualquer pessoa poderá carregá-lo, basta entrar em contato com eles e informar a transação bancaria feita com o nome e/ou número do cartão, ou então solicitar um boleto bancário. http://www.cartaovtm.com.br/



Outras opções que não são as nossas escolhas:
- Abrindo conta no HSBC: Para quem é correntista deste banco é possível abrir uma conta dele aqui do Brasil no Canadá, o que ajuda para fazer a transferência do dinheiro. Mas até onde eu sei não é muito fácil, já que o banco faz uma série de exigências, entre elas é que a conta seja premier e que a pessoa tenha uma renda mensal mínima de R$ 5.000,00 ou investimentos de no mínimo R$ 50.000,00. Um outro fator negativo, é que dizem que não existem tantas agências deste banco em Québec.

- Abrindo conta no Banco Desjardins: É possível abrir uma conta no Banco Desjardins do Brasil para quem tem CSQ. Sendo que a conta ficará bloqueada até a sua chegada no Canadá. Ótima solução para quem vai levar muito dinheiro. http://wellsuzcanada.blogspot.com/2008/05/abrindo-conta-no-canada-do-brasil.html


C'est ça. Até breve!

Um comentário:

leslapins disse...

Olá!!
O HSBC nao tem muitas agencias proprias n aregiao de Montréal, mas tem convenios com Banque Nationale e Banco de Motnreal, e ambos sao igual Bradesco e Itau, tem em tudo quanto é esquina.
O Desjardins tb. tem bastante, mas somente no QC. Se precisar fora do QC, vai ter problema ou pagar altas taxas para sacar em ATM's de outros bancos!
Boa viagem já que estao de partida!!
abraços
Erika