quarta-feira, 4 de junho de 2008

Correio da Bahia - Emprego no Canadá

Mais uma reportagem sobre a busca de trabalhadores qualificados para o Canadá, desta vez foi publicado no "Correio da Bahia".

Oportunidades de trabalho em diversas áreas e bons salários atraem brasileiros para a província do Quebec
Mônica Bichara

Profissionais brasileiros, com nível superior completo nas mais diversas áreas do conhecimento, com pelo menos três anos de experiência e domínio do idioma francês, têm grandes chances de conseguir a imigração legal na província do Quebec, a maior do Canadá, trabalhando com remunerações bem superiores à média praticada no Brasil. Para os formados em letras (com especialização em tradução e intérprete), química, matemática, ciências da computação, engenharia e serviço social, as oportunidades são tantas que dificilmente um candidato que preencha os requisitos demorará para encontrar um bom emprego. Aliada às oportunidades de trabalho, o profissional encontra ainda a possibilidade de levar a família e conseguir a cidadania canadense após três anos de permanência no país.

O salário mínimo em Quebec é de US$7,60 por hora, mas com os incentivos à imigração podem chegar a US$35 por hora, a depender da especialização. O interesse em atrair brasileiros é tanto que o governo da província canadense, que concentra 25% da população do país, instalou um escritório em São Paulo para facilitar o processo de seleção. Segundo a diretora Soraia Tandel, brasileira que imigrou para Quebec e hoje tem dupla cidadania, a maior demanda é por profissionais de nível superior completo, mas existem vagas também para o nível técnico. Por ano, ela estima que de 800 a mil brasileiros embarquem rumo a Quebec.

Ao contrário de outras opções de trabalho no exterior, com vagas sobretudo para funções de serviços gerais e entretenimento, no Canadá as oportunidades são para as áreas de atuação dos candidatos. “É importante ficar claro que não se trata de subemprego”, ressalta Soraia, frisando que a renda per capita local é de US$25 mil por ano, podendo chegar a até US$43 mil, a depender da carreira e da qualificação.

Soraia Tandel deixa claro que os estrangeiros seguem para Quebec sem o emprego assegurado, mas contam com todo o suporte do governo local para encontrar trabalho. “Com três meses, a maioria já está empregada”, observa, acrescentando que os imigrantes têm assegurados todos os direitos trabalhistas, como 14º salário, assistência médico-hospitalar e previdenciária, e outros benefícios extensivos à família (cônjuge e filhos). Outro diferencial é que não há concorrência entre candidatos por vagas, todos são aceitos desde que preencham o perfil buscado pelo governo da província canadense.

Os candidatos devem ter idade, preferencialmente, até 35 anos e não há restrições em relação ao estado civil. Eles viajam com visto de residente permanente e após três anos de estadia podem solicitar a cidadania canadense.

3 comentários:

Paty disse...

ola, gostaria de saber se essa demanda ainda continua atualmente e quando e como ocorre as selecoes,
grata, Patricai Alves (Salvador-BA)

Anônimo disse...

Bem eu gostaria de diz Alem do Canadar podemos ter outros meios de conseguir um emprego pro aqui. um grande exemplo e sitado no blog
www.bahiaemprego.blogspot.com

Miguel disse...

Bem eu gostaria de diz Alem do Canadar podemos ter outros meios de conseguir um emprego pro aqui. um grande exemplo e sitado no blog
www.bahiaemprego.blogspot.com